O Castelo de Devín, construído sobre uma enorme colina rochosa acima da confluência do rio Danúbio e Morava, é um ponto de referência incomumente impressionante. Faz parte da história mais antiga da Eslováquia, uma lendária e antiga fortaleza na fronteira austríaca que defendeu o país dos inimigos por séculos.

O castelo que testemunhou a glória e a queda da Grande Morávia e foi destruído pelo exército de Napoleão. Anos depois, foi declarado como um monumento cultural nacional da Eslováquia.

Atualmente, é um dos pontos turísticos mais visitados de Bratislava e é importantíssimo para o turismo na Eslováquia.

Nesse post, vamos falar um pouco sobre a história do lugar, o que há para ver ao visitar o Castelo de Devín e como chegar lá!

História do Castelo de Devín

O castelo de Devín é um local de uma história riquíssima, marcada pelas batalhas que ocorreram ali, mas que ainda assim, sobreviveu ao tempo. Um lugar em que celtas e romanos lutaram, e depois os eslavos, austríacos, alemães, franceses…

Acredita-se que o primeiro assentamento do castelo tenha ocorrido no século V a.C. Ele costumava servir como uma fortaleza de fronteira, estação militar e um centro comercial no passado.

Os vestígios mais antigos do povoamento eslavo datam do século VIII e, no século IX, acredita-se que uma fortaleza do período do Grande Império Morávia tenha estado aqui, ligada ao príncipe Rastislav.

Devido à sua localização estratégica, com fronteiras próximas à República Tcheca e Áustria, o Castelo de Devín foi um ponto importante da rota Âmbar, uma vez que muitos comerciantes e viajantes passaram por lá.

O grande Napoleão também estava ciente de sua excelente localização e ele próprio ordenou a destruição do castelo como parte de sua neutralização militar. Ele foi explodido pelo exército em 1809.

A família Palffy, dona da castelo, não fez grandes esforços para repará-lo e assim, começou a cair em desuso. Em 1939, tornou-se propriedade da Tchecoslováquia por uma soma simbólica de 1 000 coroas e foi declarado monumento nacional em 1961.

Em 1989, a cortina de ferro que separa o bloco oriental do oeste se espalhou bem em frente ao castelo e os arredores do castelo ficaram cheios de torres de vigia e arame farpado.

Após a Revolução de Veludo, a área foi desmilitarizada, mas você ainda pode encontrar vários monumentos e vestígios aqui para reviver e presenciar um pouco da guerra fria.

Como chegar?

O castelo de Devin está situado em Devin, um bairro de Bratislava, a 12 km do centro da cidade.

As três principais maneiras de chegar ao castelo são:

  • Ônibus;
  • Carro;
  • Barco;

A viagem de ônibus leva cerca de 20 minutos e o transporte público é bastante fácil. Basta pegar um ônibus na estação “Most SNP” (a parada sob a ponte UFO) e escolher entre o de número 28 ou 29.

Caso você vá de número 29, que é o mais recomendado, você irá descer na parada de ônibus “Devin”, a última parada do ônibus. Você saberá que chegou ao local correto depois de ver o penhasco (212 metros de altura), onde o castelo de Devin está situado com sua pequena torre de observação, conhecida como a Torre da Donzela.

Uma alternativa é pegar um táxi (se você não tiver um carro) e a estrada é bem charmosa, apesar de perto de Bratislava. Você também pode chegar lá de barco a partir de um porto de Bratislava ou de Hainburg, na Áustria.

Se você estiver em Viena, pode pegar um barco e fazer um tour saindo do porto de lá, como explicamos nesse post aqui.

Visitando o Castelo de Devín

Ruínas do castelo de devin
Ruínas do castelo de Devín

Enquanto o Castelo de Bratislava foi reconstruído, Devín permaneceu uma ruína romântica. No entanto, isso não diminuiu suas atrações, pelo contrário, ele é o local de visitação mais visitado em toda a Eslováquia!

Quando você subir ao castelo, você estará no pé de uma construção rochosa de 80 metros de altura e que, antes da destruição, tinha mais três andares. Essa era a altura do Castelo Superior, que nos dias de hoje, restam somente ruínas.

Você vai conseguir observar o porque tantas batalhas foram travadas neste lugar. Em boas condições climáticas, você pode ver Viena e o pico de Schneeberg (2075 m) nos Alpes!

A planta baixa do castelo é muito irregular. Atualmente, você entra no castelo através do portão oeste da Morávia. O portão sul, protegido por um par de bastiões semicirculares, foi construído no século XV sobre uma muralha da antiga Morávia.

Logo atrás do portão e no lado direito do caminho é um precioso monumento arqueológico do período romano da história de Devín. A visão dos restos de um edifício de pedra volumoso, datado do século IV, sugere um túmulo clássico.

O caminho se divide em dois na crista da colina do castelo. O ramo esquerdo, atrás do Castelo do Meio, levará você a uma colina gramada com as fundações arruinadas em que se erguia a grande igreja da Morávia no século IX. O outro ramo do caminho leva às ruínas conservadas das partes média e alta do castelo medieval.

De volta ao estacionamento, vire à esquerda. A estrada leva-o à confluência do Danúbio e do Morava. Toda a terra do outro lado da água, seja o Danúbio ou o Morava, é a Áustria.

Na primeira metade do século XV foi construído o palácio gótico Garay, com dois andares, e o palácio e as fortificações renascentistas foram acrescentados no século XVI.

Alguns espaços abobadados deste palácio são hoje utilizados para exposições do Museu da Cidade de Bratislava. O castelo de 55 metros de profundidade está bem no pátio do castelo do meio. Perto do poço também é um terraço com vista para o anfiteatro abandonado, o Danúbio e a montanha Braunsberg na Áustria.

No cenário maravilhoso acima da confluência bicolor do Danúbio e Morava, destaca-se uma torre elegante – É a torre da virgem. Uma ponte sobre um fosso e escadas levam à plataforma superior com vestígios de uma torre de guarda do século XIII reconstruída no século XV com vista panorâmica dos arredores.

Performances de esgrima histórica são organizadas durante a temporada turística.

Informações relevantes

Horário de abertura:

Às segundas-feiras, o castelo fica fechado!

Outubro – Abril: Terças – Domingo, das 10:00 às 17:00, última entrada 16:30

Maio – Setembro: Terça- Sexta-feira das 10h às 18h, última entrada às 17h30; Sábado e domingo: das 10h às 19h, última entrada 18h30.

Taxas de entrada:

Entrada Básica: 3 €

Entrada com desconto (crianças, estudantes, idosos): 1,50 €

Entrada familiar (2 adultos + crianças menores de 14 anos): 6 €

Visite Bratislava